Priscilia Queiroz visita sede do Facebook na Califórnia

Presidente da rede Mulheres Que Decidem, Priscilia Queiroz, precisava de um empurrãozinho para decolar de vez e que, segundo ela, foi como um “passe de mágica”. Esse empurrãozinho chama-se POSICIONAMENTO!

 

Quando te perguntam: “O que você faz?”, quão genérica é sua resposta? Daria para resumir em apenas uma frase? Ou, no fim, você acaba dizendo que “faz um pouco de tudo”?

Foi esse o hábito que a Priscilia Queiroz precisou abandonar para chegar aonde chegou. Priscilia é especialista de vendas e negociação, trabalha há 17 anos nesse meio e se considera uma pessoa do comércio. Por ter essa habilidade de ver oportunidade em tudo, ao longo da carreira, pôde começar vários projetos diferentes, mas nunca eram tão bem sucedidos e ela acabava deixando-os para trás. Essa situação de apostar em todas as novas oportunidades que apareciam no caminho, além de incomodar a empreendedora, quase a fez morrer na praia – porque ela fazia de tudo, mas não era reconhecida por nada. Quem ajudou Priscilia a abrir os olhos para essa realidade foi a Nathana Lacerda, em um processo de mentoria para construção de autoridade no mercado digital.

“A Nathana me fez enxergar que se eu continuasse batendo em todas as frentes que eu estava batendo, não iria ser assertiva e encontrar um foco. Mas acredito que este seja o desafio de todo e qualquer empreendedor: focar. Porque, para focar, precisamos deixar coisas para trás, e esse processo é sempre doloroso”, comenta Priscilia.

É claro que a empreendedora estava insegura e com medo de fazer uma escolha errada e do que ela poderia passar por ter feito tal escolha. No entanto, entendeu que precisava se posicionar perante seu público.

Como se posicionar no mercado

Uma das primeiras lições que colocou em prática foi a mudança de posicionamento nas redes sociais. Isso quer dizer ter cuidado e mostrar para todos que te veem quem é você e o que você faz. No mundo off-line, é possível encabeçar vários projetos diferentes e usar a multipotencialidade nos negócios. Mas, nas redes sociais, no mundo online, para crescer e ser reconhecido é preciso ter um posicionamento esclarecido, único e, de preferência, que seja nitidamente nichado. Foi assim que a empreendedora percebeu que poderia fazer diferente.

Nesse sentido, a Priscilia, que antes ajudava todos os empreendedores a empoderarem-se e a serem mais vendedores, nichou seu negócio: por uma orientação que no processo de mentorias, decidiu ajudar as mulheres empreendedoras e passou a divulgar esse novo recorte nas redes sociais. Então, a organização “Mulheres Que Decidem” (RMQD) apareceu como um norte para a sua carreira.

A “Rede Mulheres que Decidem” (RMQD) é uma das maiores do Brasil na questão de empoderamento feminino e sororidade e, hoje, graças a esse processo de posicionamento, Priscilia é a presidente dessa rede.

 

O posicionamento de Priscilia a levou para a sede do Facebook

Priscilia Queiroz, selecionada para participar do Facebook Community Leadership Program

Priscilia Queiroz, selecionada para participar do Facebook Community Leadership Program

A mudança na vida da Priscilia não parou por aí: no ano passado a rede Mulheres Que Decidem foi escolhida, entre mais de seis mil inscritos, para participar do primeiro programa mundial de liderança organizado pelo Facebook. Priscilia, como presidente, voou até Menlo Park, na Califórnia, para uma semana de intensa imersão na sede do império de Mark Zuckerberg e ainda terá um ano de acompanhamento da equipe da empresa para que seu negócio tome proporções globais. Tudo isso de graça!

Segundo o próprio canal do Facebook, o programa vai investir “dezenas de milhões de dólares no programa, incluindo até US$10 milhões em subsídios que irão diretamente para pessoas construindo e liderando comunidades”.

Hoje a empreendedora percebe que foi preciso fechar algumas portas para que o melhor chegasse até ela. “Não foi um processo fácil. Foi extremamente doloroso. Mas é algo importante para se lembrar: quando a gente se propõe a fazer alguma coisa, não importa o que seja, a gente acha que só vai sair ganhando, mas não é bem assim. A gente também perde”, desabafa a presidente, que entendeu que as perdas também abrem caminhos.

Com o objetivo de fazer com que as mulheres que empreendem ou pretendem empreender se tornem ainda mais experientes e “líderes de si”, treinando o foco, a energia e “sendo exímias vendedoras”, Priscilia passou a ter uma missão clara: “A Nathana, o Felipe e toda a galera da Sigma me deram esse norte de descobrir quem eu sou e pra onde eu vou”, agradece.

 

A chave de posicionamento da Sigma Six

Dentro da metodologia da Sigma Six, o caminho para tornar-se uma autoridade implica na definição do seu posicionamento. A Priscilia não se sentia autoridade em nada, porque, no mundo off-line, as pessoas a conheciam como alguém que fazia de tudo, mas ninguém entendia quem ela realmente era. “Não sabiam se eu era empresária, empreendedora, palestrante, responsável por grupos de conexão. E, de repente, o maior desafio que eu me vi enfrentando foi entender o que, então, eu faria”, relembra.

O objetivo do posicionamento é fazer com que o empreendedor deixe de ser mais um e torne-se a pessoa ideal para tal negócio. Para isso, não adianta vender para todo mundo se você não for reconhecido por um negócio em específico!

A chave de posicionamento te ajudará a levantar uma bandeira, lutar por ela e a tornar-se referência no meio. Pergunte a si mesmo: “quem sou eu no oceano do meu negócio? Qual é o meu mercado?”. É o primeiro passo para começar a mudança, fechar algumas portas e, quem sabe, abrir a porta da sua empresa para Mark Zuckerberg.

 

Priscilia Queiroz nas redes sociais:

Facebook: facebook.com/mulheresquedecidemoficial/

Instagram: instagram.com/redemulheresquedecidem/

instagram.com/priscilia_queiroz/

YouTube: youtube.com/prisciliaqueiroz